Quinta-feira, 9 de fevereiro de 2023
Balneário Camboriú

Jorginho Mello toma posse como governador de Santa Catarina

Jorginho Mello (PL) é oficialmente o 46° governador de Santa Catarina a partir deste domingo, 1° de janeiro de 2023. Jorginho e Marilisa Boehm (PL), sua vice-governadora, foram empossados em cerimônia oficial durante sessão solene na Assembleia Legislativa com a presença de deputados estaduais, federais e autoridades de todos os Poderes estaduais.

“O meu sonho também é o de cada um que me colocou aqui. E a realização dele só vai acontecer quando for possível entregar de verdade para a população os resultados do nosso trabalho. Quando zerarmos a fila da saúde, quando uma mãe tiver um filho trabalhando, empregado depois de um curso técnico para ajudar na renda da família. Quando o microempreendedor tiver condições de prosperar.”

No discurso, o novo governador reforçou os compromissos assumidos durante a campanha, em que foi eleito com a maior votação percentual para um governador no Brasil. Prioridade pra Saúde em esforço conjunto para zerar filas com mutirões. E foco no poder transformador da Educação com plano para universalizar em SC o acesso gratuito ao ensino superior, transformando o sistema Acafe em gratuito.

Catedral, Alesc e Pedro Ivo

Foram vários atos. O primeiro deles, um culto ecumênico realizado na Catedral Metropolitana de Florianópolis com a presença do arcebispo Dom Wilson Tadeu Jönck, da Igreja Católica, do bispo Dom Claudinei Rodrigo Ferreira, da Igreja Anglicana no Brasil e de pastores da Igreja Luterana do Brasil e da Igreja Embaixada de Cristo.

Na sequência, em um ato no gabinete da presidência da Alesc, foi realizada a transmissão de cargo pelo agora ex-governador Carlos Moisés (Republicanos) para o novo mandatário, que cumpre mandato eletivo para o período de 2023 a 2026.

Na sessão solene, cumprindo as obrigações constitucionais, os deputados catarinenses leram os termos de posse do governador e da vice-governadora. A sessão foi conduzida pela presidente da Alesc, Moacir Sopelsa (MDB), e no ato Jorginho Mello e Marilisa Boehm assinaram no centro do Plenário Deputado Osni Régis seus termos de posse, concretizando a transição dos cargos.

“Servir Santa Catarina será uma imensa honra e vou trabalhar incansavelmente, com a vice-governadora Marilisa, para cumprir o plano de governo aprovado nas urnas pela imensa maioria dos catarinenses”, reforçou o governador em seu discurso de posse.

O próximo ato do dia será a posse dos secretários já convidados para as pastas, marcado para as 20h no Teatro Pedro Ivo, no Centro Administrativo do Governo de SC.

Novo secretariado

Até o momento, foram anunciados 17 nomes para a composição do secretariado do governador Jorginho Mello. Todos eles serão empossados no ato deste domingo, primeiro dia de Mello como governador. São eles:

Administração: Moisés Diersmann
Saúde: Carmen Zanotto
Educação: Aristides Cimadon
Secretário-chefe da Casa Militar: tenente-coronel José Eduardo Vieira
Comandante-geral da Polícia Militar: Aurélio José Pelozato
Procurador-geral do Estado: Márcio Vicari
Fazenda: Cleverson Siewert
Secretaria-geral de governo: Danieli Pinheiro Porporatti
Articulação Nacional: Vânia Franco
Agricultura e Pesca: Valdir Colatto
Prevenção e Defesa Civil: Coronel Armando
Articulação internacional: Juliano Froehner
Ação Social Mulher e Família: Alice Kuerten
Comunicação: João Debiasi
Ciência, Tecnologia e Inovação: Marcelo Fett
Casa Civil: Estener Soratto
Secretário Executivo de Relações Institucionais: Edgar Usuy

BIOGRAFIAS

Jorginho Mello tem 66 anos e é pai de dois filhos. Já foi presidente da Assembleia Legislstiva e governador interino de Santa Catarina. Até 2022, antes de ser eleito governador com a maior votação proporcional do país nas eleições, atuava como um dos três senadores que representam SC no Congresso Nacional. Foi a primeira vez que concorreu ao governo do estado.

Marilisa Boehm tem 57 anos e é de Joinville. Ela é formada em direito e construiu sua carreira profissional na Polícia Civil de Santa Catarina, onde trabalhou por 30 anos. Ela foi a primeira delegada mulher de Joinville. Nesse período, ajudou a fundar a Delegacia da Mulher da cidade, onde foi a titular entre o período de 1990 a 2014.