Quinta-feira, 9 de fevereiro de 2023
Balneário Camboriú

Itajaí receberá certificação nacional pela eliminação da transmissão vertical do HIV

O Município de Itajaí, através da Diretoria de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, receberá certificação nacional pela eliminação da transmissão vertical do HIV. A solenidade de entrega do certificado será na próxima quarta-feira (07), em Brasília. Apenas seis municípios de Santa Catarina foram contemplados. A cidade também receberá o Selo Ouro de Boas Práticas rumo à eliminação da sífilis congênita.

O anúncio da certificação foi feito nesta quinta-feira (01), quando é lembrado o Dia Mundial de Luta contra a AIDS. A transmissão vertical do HIV ocorre quando a criança é infectada durante a gestação ou parto. No Município, casos deste tipo não são registrados desde 2015.

“Receber a certificação pela eliminação da transmissão vertical do HIV e o selo de boas práticas rumo à eliminação da sífilis congênita é uma conquista muito importante para a saúde pública de Itajaí. Isso demonstra a importância do trabalho de prevenção e tratamento que é realizado na cidade”, afirma a diretora da Vigilância Epidemiológica de Itajaí, Paola Vieira.

Entre as principais ações desenvolvidas para obtenção da certificação está a realização de um pré-natal de qualidade nas unidades básicas de saúde do município, com a captação da gestante precocemente e a realização dos exames necessários. Destaque também para a assistência especializada às gestantes e crianças expostas ao HIV no Centro de Referência em Doenças Infecciosas (Ceredi) e a facilidade de testagem rápida para a doença nas unidades básicas e no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) do município.

Neste sábado (03), por exemplo, será realizado mutirão de testagem de HIV, sífilis e hepatites virais. A ação será realizada das 9h às 13h, na Casa da Cultura Dide Brandão, no Centro, e é aberta a toda população interessada.

Ranking do HIV

O Município de Itajaí também caiu 15 posições no ranking dos 100 municípios, com mais de 100 mil habitantes, com maior índice de infecção da doença. Os dados foram divulgados pelo Governo Federal nesta quinta-feira (01). Em 2021, Itajaí ocupava a 23ª colocação na listagem nacional e, neste ano, ficou na 38ª colocação.

Fonte: Prefeitura de Itajaí