Quarta-feira, 7 de dezembro de 2022
Balneário Camboriú

Comitiva do Banco Mundial visita Camboriú para tratar de Transporte Coletivo Regional

O prefeito em exercício de Camboriú, Claudinei Loos, juntamente com o prefeito licenciado, Elcio Rogério Kuhnen, recebeu, no gabinete, uma comitiva do Banco Mundial nesta sexta-feira, dia 11. Os representantes da entidade vieram tratar da implementação do Sistema de Transporte Coletivo Regional, da Associação dos Municípios da Foz do Rio Itajaí (AMFRI). A comitiva veio a cidade juntamente com representantes da AMFRI e da Univali.

O projeto, sobre a construção de uma via exclusiva para ônibus elétrico de trânsito rápido (BRT) na região, já está pronto. A comitiva veio conhecer o trajeto e visitou alguns pontos do município, como o local onde será construído o terminal. Os 11 municípios da AMFRI fazem parte da iniciativa que é inédita no Brasil.

“A mobilidade urbana é uma das grandes necessidades do momento em Camboriú. Não só aderimos, como temos interesse que projeto saia do papel o quanto antes. Acredito na vontade dos 11 prefeitos, para que antes de dezembro de 2024, possamos dar iniciar às obras”. define Elcio Rogério Kuhnen.

Entenda o Projeto:
Será construída uma via exclusiva para o trânsito do ônibus, com uma frota inteiramente composta por veículos elétricos, para melhorar a mobilidade da região e ainda promover a sustentabilidade. Essa modalidade de transporte será pioneira no Brasil. Serão 11 linhas integradas, que conectam os 11 municípios da AMFRI, de forma multimodal. A via será implantada via Consórcio Intermunicipal Multifinalitário (CIM) da AMFRI. As linhas contemplarão municípios desde Itapema até Piçarras. Um dos grandes objetivos desse projeto é desafogar o trânsito na cidade e na BR-101, por meio de um transporte sustentável.

“É muito importante para nossa equipe visitar os municípios e ver as condições de cada um deles. É essencial que as pessoas que trabalham aqui possam ter um transporte eficiente e confiável. Esse projeto ajuda Camboriú atingir um nível melhor. Hoje, o município busca o desenvolvimento, isso é muito importante, especialmente para quem mais precisa”, ressalta o diretor do Banco Mundial para o Brasil, Johannes Zutt.