Terça-feira, 29 de novembro de 2022
Balneário Camboriú

Maior Marejada da história recebe mais de 300 mil visitantes

A 34ª edição da Marejada de Itajaí encerrou neste domingo (23) com gostinho de saudade. Foram 18 dias de programação e recorde de público: ao todo, 300.724 pessoas passaram pelo Centreventos para aproveitar a maior festa do pescado do Brasil. O público registrado foi o melhor da história do evento e superou em quase 28% os 235 mil visitantes de 2019. No próximo ano, a Marejada será realizada de 5 a 22 de outubro.

Consolidada entre as festas de outubro de Santa Catarina, a retomada da Marejada após a pandemia foi um sucesso. Além do recorde de público, o evento contabilizou números expressivos na área gastronômica. Foram vendidos durante a programação mais de 22 mil sardinhas, mais de 10 mil ostras gratinadas, 17 mil porções de pescados e mais de 17 mil bolinhos de bacalhau.

“A Marejada se consolidou no calendário das festas de outubro em Santa Catarina e segue numa crescente de público a cada edição. Conseguimos resgatar a maior festa da cidade e agregamos, ano a ano, valores importantes, como a sustentabilidade e a inclusão. Isso faz toda a diferença para quem nos visita e certamente contribui para o crescimento do evento”, avalia o secretário de Turismo e Eventos de Itajaí, Evandro Neiva.

Neste ano, a Marejada entregou aos visitantes mais que entretenimento de qualidade. Foram mais de 100 shows musicais, apresentações de dança, exposição de artesanato e cerca de 70 opções gastronômicas para experimentar. Outro destaque foi a ampliação da área infantil com dois parques de diversão, quase 30 brinquedos e pista de patinação artística gratuita. Ao todo, 85 mil pessoas passaram pelos parques da festa.

“A comida estava ótima, o atendimento das pessoas que estão trabalhando é ótimo. Também deu para trazer os pets, o que foi uma iniciativa muito legal. Eles fazem parte da nossa família, então é legal trazer. E, de resto, estava tudo maravilhoso. Estou gostando bastante”, afirma Patrícia Hipolito, moradora do bairro Fazenda que veio curtir o último dia de evento.

Outra moradora de Itajaí que aprovou essa edição foi Luciana Andrade de Oliveira. Ela curtiu o último dia da festa mesmo com pé quebrado. “Em questão da acessibilidade, achei interessante. Vimos tapetes e rampas que possibilitam a circulação. Gostei muito, se eu soubesse disso tudo teria vindo antes”, conta.

Sustentabilidade e acessibilidade reforçadas

A festa também avançou nas ações de sustentabilidade e acessibilidade. Durante a 34ª edição, a Marejada inovou e adotou a compostagem dos resíduos orgânicos produzidos, que vão virar adubo para o horto e viveiro municipal. O óleo de cozinha que sobrou dos restaurantes também será 100% reciclado pela indústria de biodiesel.

Ações sustentáveis já consolidadas, como o uso de copos ecológicos, embalagens de papelão ondulado, talheres feitos à base de bagaço de cana e distribuição de água gratuita, foram mantidas. A estimativa é que essas medidas evitarão o uso de mais de 500 mil copos descartáveis e aproximadamente 50 mil garrafas plásticas.

A Marejada ainda levou conhecimento técnico ao público infantil sobre a preservação dos oceanos e a reciclagem. Durante o evento, foi realizado o 2º Fórum Kids, que reuniu 1.200 crianças de escolas públicas e privadas do município. Além disso, o bicicletário da festa, que busca estimular o transporte sustentável, recebeu quase 650 bicicletas nesta edição.

“Essas ações confirmaram a Marejada como o único evento público do Brasil sem o uso do plástico descartável em toda sua operação. Isso é um orgulho para Itajaí, pois firmamos um compromisso com a ONU para redução do lixo no mar e realmente estamos levando essa prática para os eventos do município”, completa o secretário de Turismo e Eventos de Itajaí, Evandro Neiva.

Em relação à inclusão, a festa segue como referência em Santa Catarina e acessibilidade plena, autonomia e segurança aos visitantes. As novidades desta edição incluíram acesso prioritário, pulseira de identificação para autistas e canudo especial para pessoas com dificuldade de deglutição. Completam as medidas inclusivas da festa cardápios com audiodescrição, banheiros acessíveis, espaço família, rampas de acesso, mesa tátil, equipe de Libras, estacionamento prioritário, oferta de cadeiras de rodas e Balcão de Acessibilidade.