Segunda-feira, 3 de outubro de 2022
Balneário Camboriú

Ecoponto de Itajaí bate recorde na coleta de recicláveis e supera total de 2021

O Ecoponto de Itajaí segue em ritmo de crescimento em 2022. O espaço bateu recorde nos sete primeiros meses deste ano e superou em 22,2% o total de recicláveis coletados no ano passado. Foram descartados no local 418,2 metros cúbicos de resíduos de janeiro a julho de 2022, enquanto o total de recolhimentos em 2021 foi de 343,08 metros cúbicos. O Ecoponto é uma iniciativa do programa Recicla Itajaí, desenvolvido pela Ambiental Limpeza Urbana e Saneamento em parceria com o Município de Itajaí.

Além de bater recorde no total de recicláveis (papel, metal, plástico, vidro e óleo de cozinha) recolhidos no ano, em comparação com 2021, o espaço também registrou aumento nos descartes voluntários de lâmpadas fluorescentes, eletroeletrônicos e tampinhas de plástico. Foram descartadas neste ano 1.834 lâmpadas (15,4% de acréscimo), 3,5 toneladas de eletrodomésticos e eletroeletrônicos (4,4%) e 196,8 quilos de tampinhas (12,5%).

“O Ecoponto de Itajaí vem registrando recordes frequentes e crescimento no descarte de resíduos pela população. Esses dados demonstram a efetividade desta estratégia para aumento na coleta dos recicláveis na cidade. Acreditamos que os números de 2022 crescerão ainda mais com a sensibilização dos moradores”, destaca Mauana Radavelli, coordenadora do Programa Recicla Itajaí, que gerencia o Ecoponto.

Como funciona o Ecoponto de Itajaí

O Ecoponto é uma iniciativa do programa Recicla Itajaí e funciona 24 horas, todos os dias da semana. O espaço fica em frente ao Centreventos, na avenida Ministro Victor Konder, a Beira-rio. O atendimento presencial para descarte de alguns tipos de resíduos ocorre de segunda a sábado, das 10h40 às 13h e das 14h às 19h.

O espaço recebe vidros, plásticos, metais, papéis, óleo de cozinha usado de residências, pequenos eletrodomésticos e eletroeletrônicos, esponjas de cozinha usadas, lâmpadas fluorescentes (as incandescentes podem ser descartadas como vidros), pilhas e baterias, além de tampinhas de plástico. Os materiais descartados no local são destinados às cooperativas de reciclagem da cidade e região e se revertem em renda para diversas famílias.