Segunda-feira, 3 de outubro de 2022
Balneário Camboriú

Vendaval causa destruição em SC; Saiba atualização da Defesa Civil

A passagem do ciclone extratropical deixou rastro de destruição em diversas regiões de SC. O fenômeno ganhou força no litoral por volta das três da manhã, desta quarta-feira. Houve queda de árvores, alagamentos, deslizamentos e muitas cidades ficaram sem luz. Só em Florianópolis o acumulado de chuva ultrapassou os 200mm nas últimas 24h e barreiras de contenção foram instaladas nas áreas costeiras para amenizar os efeitos do avanço do mar.

Em Balneário Camboriú, de acordo com as equipes da prefeitura, mais de 100 de árvores foram arrancadas pela ventania. Também foram registrados pontos de alargamento. As aulas na rede municipal foram canceladas. Segundo a Celesc, em BC mais de 6mil unidades consumidoras ainda estão sem energia. Uma plataforma náutica que serviria como balada flutuante  foi arrastada para alto mar. De acordo com a assessoria do Clube, barcos de resgates foram acionados para conter a estrutura, mas não conseguiram. Ninguém estava à bordo na hora do acidente.

 

Em Piçarras, o pórtico da cidade cedeu com a força do vento bloqueando a principal entrada da cidade. Uma coluna de concreto caiu sobre um carro e o condutor ficou em estado grave.

Já em Porto Belo, a placa de um mercado atacadista foi derrubada pelo vendaval e interditou ruas próximas. Em Bombinhas uma casa foi destelhada.

A Prefeitura de Penha decretou situação de emergência em razão dos estragos.

“Dos eventos adversos da história de Penha, acreditamos que esse tenha sido o mais intenso e que causou mais estragos na cidade. Ainda é muito cedo para contabilizarmos os prejuízos. Estamos focados em auxiliar as famílias afetadas nesse momento”, pontuou o prefeito Aquiles da Costa
Apesar de ainda não existir registro de pessoas desabrigadas, Penha instituiu o Abrigo Emergencial no ginásio de esportes da Cohab. As Unidades Básicas de Saúde estão funcionando em regime de emergência.

A movimentação nos portos de Itajaí e Navegantes foi suspensa, depois da elevação do nível no canal com ondas de até 6 metros.

ATUALIZAÇÃO DA DEFESA CIVIL DE SANTA CATARINA

No total, 83 pessoas estão desalojadas e 281 desabrigadas. Em Joinville, no norte, contabiliza o maior número de pessoas em abrigos. Até a última atualização, 134 pessoas estavam nos 3 locais abertos pela Prefeitura.

51 municípios catarinenses registraram ocorrências relacionadas às chuvas e os ventos. Duas cidades já decretaram Situação de Emergência, Canelinha e São Francisco do Sul.
Segunda a Defesa Civil, há expectativa de que mais  oito municípios também devem emitir o decreto: Balneário Barra do Sul, Balneário Camboriú, Balneário Piçarras, Canelinha, Itajaí, Navegantes, Porto Belo e São João do Itaperiú.