Segunda-feira, 3 de outubro de 2022
Balneário Camboriú

Prefeitura de Balneário Camboriú acumula Dívida por imóvel que não está sendo usado pelo Município

Impasses entre a prefeitura de Balneário Camboriú e a proprietária do prédio da antiga sede da secretaria de desenvolvimento e inclusão social fez com que o Município acumulasse uma dívida de aluguel atrasado. O valor? Mais de 66 mil reais.

A denúncia foi feita pelo vereador Lucas Gotardo. O prédio, que fica na rua 2000, já foi sede da Câmara de Vereadores, e depois, abrigou a sede da Secretaria de Desenvolvimento e Inclusão Social até 2018. O antigo imóvel não é mais usado, mas a dívida permanece.

“Não foi utilizado esse imóvel sete meses, não foi encerrado o contrato e nem entregue as chaves ao proprietário. Como o dono não recebeu o valor, entrou na justiça e acredito que o saldo será pago através de precatórias.” afirma, Gotardo.

O ponto é que a sede da Secretaria saiu de lá exatamente porque o aluguel era alto demais. A Secretária de desenvolvimento e inclusão social, Christina Barrichello, diz que o problema não foi com a administração municipal, mas sim, com a proprietária do local, que exigiu uma reforma antes da entrega das chaves.

“A proprietária não assinou a entrega. Fizemos como manda a lei. Havia a possibilidade de transformar o local na casa de passagem, mas a população foi contra. Não vejo a necessidade de polêmica.” diz, Barrichello

A ação que prevê o pagamento de quase 70 mil reais a proprietária do imóvel foi deferido pela Juíza Adriana Lisboa. O parlamentar Lucas Gotardo diz que não há como recorrer e que o valor não tem como ser ressarcido. A Câmara Municipal não vai investigar o caso.